sexta-feira, outubro 29, 2010

A frase da semana

Votar pra presidente deixou de ser exercício de cidadania pra ser exercício de desapego.
@aperteoalt

Deu no blog do Japiassu

Precisão
Percorre a internet:


SEGUNDO O IBOPE, HOJE É TERÇA. MAS, COM A MARGEM DE ERRO, PODE SER SEGUNDA OU QUARTA.



Os melhores
Do considerado Lago Burnett em sua obra-prima intitulada A Língua Envergonhada (E outros escritos sobre comunicação jornalística):
(...) Dos bons jornalistas exigem-se, além de qualidades culturais e técnicas, os valores morais.



Filho dessa
O considerado Roldão Simas Filho, diretor de nossa sucursal no DF, de cujo banheiro atualmente em obras é possível enxergar, em subindo-se às bordas do vaso sanitário, uma cueca de bom tamanho pendurada em varal estendido atrás do Palácio do Planalto, pois Roldão nos reservou o seguinte despacho:
Nesta terça-feira, dia 19, o Correio Braziliense noticiou o nascimento de um clone equino e hoje, sábado, 23, destacou-o na página 38 da editoria de Ciência, com foto e tudo, informando que o bezerro (sic) nasceu em 4 de agosto na Argentina. Ora, esse filho da égua seria um filho da vaca? Milagres da clonagem...

Errei, sim!
“BICHO DISTRAÍDO – Título descoberto por Wilson Moherdaui no Mural, jornal do nosso próprio sindicato: Outro título, por favor. Em 1 de 15. Foi no que deu o recado do diagramador para o editor. Comentário de Janistraquis: ‘Jornalista é bicho distraído, né, considerado?’”.(abril de 1989)


(N. da R.: em 1963, na edição mineira da Ultima Hora, certa vez publicaram a pauta do jornal...)



Assim caminha a comunidade universitária da Ufes

Essa mensagem eu recebi nesta manhã e é no mínimo curiosa. Só não vou colocar no "Quando a gente acha que já viu de tudo" porque o negócio  é realmente revoltante.

MANIFESTO DE ESTUDANTES DA UFES POR MELHORES CONDIÇÕES DE PERMANÊNCIA



A Universidade deve ser um espaço de promoção de melhores condições de vida para a Sociedade. Não podemos, em seu interior, conviver com relações de trabalho ainda mais precárias do que observamos em seu redor.
A condição imposta aos/às bolsistas da nossa Universidade é, além de degradante, insustentável. Ganhamos desde 2005 trezentos reais por mês para desempenhar, em quatro horas diárias, a função de servidores/as contratados/as que recebem para um regime de oito horas diárias mais de mil e oitocentos reais (salário inicial do último concurso público feito) agregados a direitos trabalhistas.
Com este valor irrisório temos ainda que arcar com transporte e alimentação, alguns de nós são convocados/as a trabalhar aos sábados e a maioria trabalha no recesso escolar.
Casos de assédio moral vêm se tornando corriqueiros, pois não há estabilidade alguma garantida. Isso, num período em que há cada vez mais estudantes necessitando de auxílio financeiro, faz com que muitos/as sejam submetidos/as a condições humilhantes de trabalho e não denunciem.
Imaginem os/as trabalhadores/as na sociedade sem direito trabalhista algum. O que regularia o valor dos salários e os benefícios que seriam pagos? A selvageria do mercado.
Essa é a lógica de sistema que rege a política de bolsas na UFES. Com programas de assistência estudantil insuficientes para garantia de permanência, a submissão às condições impostas pelo sistema de bolsas se torna o único meio de ter um mínimo subsídio para exercermos nossos afazeres acadêmicos.
Isso tudo tem uma lógica conjuntural: atende a um modelo de Universidade com gestão empresarial, em que a lógica de redução de custos e superexploração do trabalho é a regra geral. A expansão via REUNI só agrava a problemática e as perspectivas que temos não são nada animadoras.
Frente a isso decretamos: ESTAMOS EM GREVE!
Temos plena consciência que nosso cruzar de braços acarretará em prejuízos na prestação de serviços pelos órgãos administrativos. Mas que fique bem explícito: a responsabilidade pela situação crítica a que chegamos é unicamente da Administração Central da UFES e do Governo Federal.
Cansamos de nos sentir angustiados/as. Passamos à indignação e à ação concreta e coletiva. Individualmente nossa voz não ecoa. Coletivamente nossos braços construirão uma nova realidade para a educação na UFES e, esperamos, nas demais Universidades do país.


Nossas reivindicações:


1) O imediato reajuste no valor das bolsas para R$510 (quinhentos e dez reais) sem a diminuição na quantidade global de bolsas;
2) Início de um processo de substituição gradual das bolsas PAD (administrativas) por bolsas de pesquisa, extensão e monitoria;
3) Que as atividades de estágio dentro da Universidade sejam regulamentadas de acordo com o disposto na Lei de Estágio;
4) Intensa fiscalização sobre casos de assédio moral;
5) Liberação dos/as bolsistas em véspera de prova e para eventos estudantis;
6) Proibição de ponto para estudantes bolsistas
7) Garantia de férias remuneradas para todos/as os/as bolsistas da Universidade;
8) Vale-transporte e gratuidade no RU para bolsistas;
9) Garantia de que não haja atrasos no pagamento das bolsas;
10) Política de assistência estudantil efetiva, articulada por uma Pró-Reitoria de Assistência Estudantil e Assuntos Comunitários;
11) Pagamento imediato dos benefícios da assistência estudantil deste semestre e garantia de que estes sejam pagos no início de cada período;
12) Contratação de mais servidores técnico-administrativos em educação.


Vitória, 27 de outubro de 2010
BOLSISTAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO


DIRETÓRIO CENTRAL DOS/AS ESTUDANTES

Hã?!

Joelmir Beting diz que Brasil mudou para melhor e gera polêmica na web


Um comentário de Joelmir Beting na BandNews TV sobre a situação econômica do Brasil, gerou polêmica na web. Apresentando alguns dados econômicos, o comentarista disse que o País vive o “melhor dos mundos em 40 anos”.
"Não há nada como eleição depois da outra. Por exemplo, no segundo turno de 2002, nós estávamos no fundo do poço. Agora, no melhor dos mundos em 40 anos”, afirmou, na noite desta quarta-feira (27/10).
Joelmir completou com dados. “Em 2002, inflação de 12,5. Agora de 5,1; o dólar de 3,94 para 1,70; o PIB de 2,7 para agora acima de 7; desemprego de 12,7 para 6,2 e o chamado Risco-País da dívida externa acima de 2400 pontos em 2002 para 174 pontos apenas hoje. O menor da história”, afirmou.
O vídeo repercutiu no YouTube e no Twitter, como um dos assuntos mais comentados. Internautas alegaram que o comentarista elencou elementos favoráveis a presidenciável Dilma Rousseff (PT), apesar de Joelmir não ter citado nomes de partidos ou políticos. Por outro lado, alguns internautas criticaram o comentário e rebateram com outros dados econômicos.


Fonte: Comunique-se

Ouvir isso do arauto das privatizações daquele nefasto governo FHC soa no mínimo estranho. Acho bom o pessoal do PT pedir a retirada desse vídeo senão pode difamar ainda mais o partido.

Marxismo não pode!

Editor do Diário do Nordeste é demitido por publicar caderno sobre Marxismo

Por Izabela Vasconcelos

O jornalista Dalwton Moura, editor do jornal cearense Diário do Nordeste, foi demitido na última semana, após publicar um caderno especial sobre as revoluções marxistas. O caderno, publicado no dia 17/10, trazia seis páginas com uma entrevista do sociólogo e filósofo Michael Löwi e artigos de Adelaide Gonçalves e José Arbex Jr. O jornalista foi pautado pela direção do veículo, mas após a publicação, o jornal considerou o caderno "panfletário" e "subversivo", além de "inoportuno ao momento atual".
O caderno foi encomendado porque Michael Löwi estaria em Fortaleza para lançar o livro Revoluções. A reportagem foi pautada pelo editor-chefe do jornal, Ildefonso Rodrigues, e sugerida pela historiadora e professora Adelaide Gonçalves, da Universidade Federal do Ceará (UFC).
Ao comunicar a demissão de Moura, o editor-chefe afirmou que “não sabia o conteúdo da reportagem até vê-la publicada”. Segundo o jornalista, que trabalhava há quase nove anos no veículo, o editor informou que o caderno gerou problemas para a direção do jornal. “Disseram que gerou problemas, que não teria sido bem recebido pela direção da empresa”, contou Moura.
O editor disse que “jamais imaginou” que poderia ser demitido dessa forma, e que a demissão abre espaço para várias interpretações. “Jamais imaginei que poderia gerar isso. O caso é complexo e dá margem para várias leituras”. De acordo com Moura, nem ele, nem a repórter Síria Mapurunga, que fizeram a entrevista com o filósofo, emitiram opinião. A entrevista destacava no título a declaração de Löwi: “O marxismo tem de evoluir para uma maior radicalização”.
O Sindicato dos Jornalistas do Ceará questionou a demissão e criticou o fato de a grande imprensa contestar a criação do Conselho de Comunicação no Estado, mas permitir que demissões como a de Moura aconteçam.
“A demissão do então editor do 'Caderno 3' expõe o abismo entre o discurso da grande mídia conservadora, que se diz ameaçada em sua liberdade de expressão - inclusive atacando com este falso argumento o projeto do Conselho de Comunicação do Estado -, e suas práticas cotidianas, restritivas ao exercício profissional dos jornalistas, bem como à livre opinião de colaboradores e leitores”, diz a nota divulgada pelo sindicato.
Procurado pela reportagem, o editor-chefe do Diário do Nordeste informou que todos os esclarecimentos do caso já foram prestados a Moura.


Fonte: Comunique-se

quinta-feira, outubro 28, 2010

Conciliação difícil

"O Conciliador", quadro do Fantástico apresentado pelo consultor Max Gehringer, foi alvo de críticas do Instituto de Mediação e Arbitragem do Brasil (Imab). De acordo com a entidade, o quadro, que está há seis meses no ar, mistura mediação com conciliação e fere a imparcialidade nos casos, algo que é princípio na categoria.

"A intenção é boa, mas parece que tudo se resolve rápido. Na realidade são muitas reuniões até sair um acordo. O pior é o conciliador visitar as partes envolvidas, isso não existe. Esses encontros podem contaminar o posicionamento da pessoa", disse Adolfo Braga, presidente da Imab.
Braga disse que “O Conciliador” dá a falsa impressão que em apenas um encontro o caso pode ser resolvido. Ele também informou que mandou um e-mail para o programa, com os questionamentos sobre a conduta do quadro, mas que sua solicitação ainda não foi respondida pela Globo.
A TV Globo, por meio da assessoria de imprensa, disse que não recebeu nenhuma carta enviada pelo Imab. A emissora informou que o formato do quadro de Gehringer tem apoio do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e do Conselho Nacional de Justiça.
As informações são da Folha de S. Paulo
Fonte: Comunique-se

quarta-feira, outubro 27, 2010

Um pouco da década de 90

Fiz um playlist com músicas internacionais representativas da década de 90 ou "Anos FHC" (copyright Angeli). Tem de tudo um pouco: rock, hip hop, pop, etc. É a rádio Ericknews  matando a saudade ou torturando seus tímpanos.

In memorian

We are the champions

No domingo fui a uma festa de alguns vencedores do último pleito eleitoral e acabei encontrando antigos conhecidos. Em relação a festa, só posso dizer que foi aquilo que se espera: gente pra cacete, cerveja quente e uma multidão lutando por um prato de churrasco.

Lugares onde estive

Diversos afazeres e alguns contratempos me impediram de dar uma atualizada no blog, mas sempre há tempo para isso. Começo falando de lugares que estive nos últimos dias, como o esburacado centro de Vitória. O trânsito, que já não é lá essas coisas, ficou bem pior graças as interveções promovidas pela Prefeitura de Vitória e Governo do Estado, via "Mama Odebretch". Na última sexta-feira eu perdi a conta de quantos engarrafamentos fui submetido em um só dia. Mas a razão desse inferno (ou seria purgatório?) promovido pela autoridades públicas está pautada no "bem-estar-da-população-capixaba", ou como diria um antigo secretário do governo José Inácio: "Estão rapando o fundo do tacho". Não entendeu? Então refresque a memória com as notícias relativas ao final do governo mencionado e compare. Sem maldade é claro!
Além de todos os engarrafamentos possíveis e imagináveis, ainda tive que desenrolar uma burocracia criada pelos "amiguinhos" do TJ, que tão docemente cederam um espaço para realização de um evento do sindicato onde exerço minha labuta diária. E ollha o que acabei encontrando: Um protesto solitário!

domingo, outubro 24, 2010

Trash anos 80

Para os saudosistas que sentem falta daquelas músicas  bregas da década de 80, a pedida é o site
http://www.radiotrash.com.br/ , que conta com um acervo digno de uma rádio AM do interior. Quem viveu a adolecência nos anos 80, certamente identificará algumas pérolas que marcaram sua vida e que literalmente "grudava na mente' , por força dos meios da rádio e TV daquela época. Tem de tudo: de Sidnei Magal até as Patotinhas. Como? Você não conhece as Patotinhas? Ah, então você não teve infância e adolecência...

Vítimas do tiroteio

“Bola de papel”: Repórter do SBT contesta uso indevido de imagens de agressão a Serra


Izabela Vasconcelos


O repórter do SBT Marco Alvarenga criticou o uso das imagens de uma agressão ao presidenciável José Serra (PSDB), gravadas pela emissora, na propaganda eleitoral da candidata Dilma Rousseff (PT). O repórter disse que ficou “profundamente transtornado” com o uso de sua voz e reportagem no programa da petista, exibida nesta quinta-feira (21/10).
“Não aceito, por mais insignificante que seja, qualquer associação do meu trabalho a esta disputa subterrânea. Minha voz só a mim pertence”, declarou Alvarenga.
As imagens mostram o momento em que Serra foi atingido na cabeça por um objeto que parece uma bola de papel. O presidenciável disse que se sentiu mal e passou por uma tomografia após o incidente. A reação do candidato foi criticada por petistas, que consideraram a gravidade da agressão uma farsa.
Segundo o jornalista, o SBT já acionou seu departamento jurídico para adotar as medidas necessárias pelo uso indevido das imagens.
O PT ainda não se pronunciou sobre o caso.
Leia a íntegra da nota do repórter Marco Alvarenga:

Colegas do SBT e de profissão


Fiquei profundamente transtornado ao ver e ouvir no programa eleitoral da candidata Dilma Roussef um trecho da reportagem que gravei sobre a agressão sofrida pelo candidato José Serra no Rio.
Em toda minha carreira profissional, NUNCA participei direta ou indiretamente de qualquer campanha eleitoral. JAMAIS servi a candidaturas, e desejo continuar assim. Não aceito, por mais insignificante que seja, qualquer associação do meu trabalho a esta disputa subterrânea. Minha voz só a mim pertence.
Em nenhum momento na matéria afirmo que o objeto que aparece nas imagens foi o único a atingir José Serra durante a confusão, muito menos ter sido o causador da dor manifestada pelo candidato. Perguntei a 2 assessores do PSDB se haviam visto o quê atingira Serra. Eles responderam negativamente.Tentei, por meio de assessoria, ouvir o candidado. Ele preferiu falar apenas à TV Globo.
Fui informado de que a direção de jornalismo do SBT não autorizou a veiculação e , prontamente, acionou o departamento jurídico para adotar as providências necessárias. Isto me alivia. Fosse outra a postura, não me sentiria mais em condições de continuar nesta casa.


Marco Alvarenga

Fonte: Comunique-se

quinta-feira, outubro 21, 2010

O poder da charge

Sou um admirador do trabalho de Amarildo. Considero seu trabalho um dos melhores do país, com abordagens extemamente críticas sobre temais atuais. Vale uma olhada no seu blog http://amarildocharge.wordpress.com/

quarta-feira, outubro 20, 2010

Por que não?

Biscoito caro

Fernando Vanucci receberá indenização da TV Globo
O famigerado episódio em que o jornalista esportivo Fernando Vanucci aparece ao vivo comendo um biscoito rendeu indenização em processo trabalhista movido contra a TV Globo assim que ele saiu da emissora, em 1999. A Folha de S.Paulo noticia que o apresentador receberá R$ 2 milhões. Ao jornal, a assessoria da Globo disse que não se manifesta sobre ações sob judice, no entanto, afirmou que o valor da indenização é inferior ao informado pelo jornalista.

Segundo Vanucci, que hoje está na Rede TV!, a Globo decidiu tirá-lo da grade de programação. "Foram meses de punição. Quando me chamaram para fazer o Carnaval, achei que já estava tudo bem", disse.
Ele conta que um dia após a notificação de que deveria pagar uma multa contratual por conta de guloseima comida no ar, ele resolveu deixar a emissora. "Fiquei chateado e movi um processo trabalhista pedindo vínculo empregatício, pois estava lá como pessoa jurídica, e danos morais. Demorou, mas venci”, explica. Sobre a indenização, brincou: "É minha aposentadoria".
Fonte: Conjur



domingo, outubro 17, 2010

Eleição, eleição e mais eleição!

Já estou saturado dessa baixaria que muitos denominam “processo eleitoral”. Esse tiroteio vem acontecendo há meses e cada vez mais as propostas vem sendo deixadas de lado para dar lugar a acusações. “Dilma é a favor do aborto”, “Serra vai privatizar tudo” e por aí vai. Como se não bastasse isso, ainda entra um componente perigoso na estória: religião.

É patética a discussão envolvendo o aborto. Como se o presidente tivesse o poder exclusivo de definir isso. Falam como se não existisse Congresso Nacional e o STF (quem realmente manda no país) e o Presidente pudesse baixar um decreto legalizando o aborto. Seria mais ou menos assim; “Pronto, baixei um decreto e todo mundo pode fazer aborto”. Um assunto como esse não pode e nem deve ficar relegado ao debate religioso. Isso é atraso de vida!
Outra coisa que chama a atenção é a boataria que envolve o processo eleitoral. É tanta besteira, que fica difícil acreditar que um ser humano, dotado de raciocínio, possa acreditar em informações veiculadas nas mídias sociais. É só entrar no Orkut para ver o que é feito. A maioria dessas “informações” é postada por fakes, que não possuem coragem de aparecer e se acham no direito de ofender a tudo e a todos. O conceito de liberdade expressão apregoado pelos seus defensores é nada mais do que a versão moderna da denúncia vazia.
No entanto, acho que essa boataria serve apenas de fundamentação para que a pessoa expresse realmente o que ela gostaria de fazer. Exemplo: o cara é funcionário público, sabe que o PSDB odeia o funcionalismo público e todo movimento sindical, mas quer votar no Serra porque não gosta do PT. Como justificar isso? Reproduzir o discurso contido no boato. Estou aqui para reforçar aquilo que já se encontra em vossos corações, diria um antigo filósofo.
Se for verdade que o mestre da propaganda nazista, Joseph Goebbels é autor daquela frase “Uma mentira contada várias vezes torna-se verdade”, só me resta dizer: Goebbels, tu era um profeta”

sexta-feira, outubro 15, 2010

Um pouco de pop

Tem de tudo um pouco: Roxi Music. Michael Jackson, Madonna, EBGT, Massive Attack e por aí vai!

A frase da semana

Existem muitas teorias de como encontrar um buraco negro. A mais garantida é o casamento. @fumantepassivo

Deu no blog do Japiassu

Chegou o "papel higiênico inteligente!!!"
O considerado Sérgio Vieira, jornalista paulistano, envia da Redação da revista Reciclagem Moderna, da qual é editor:
Fiz questão de enviar o release abaixo elaborado pela equipe da Kimberly Clark Brasil. De uma hora para outra, todo mundo resolveu surfar numa onda verde e, cada vez mais, chegam às redações notícias de empresas como essa que envio abaixo. Parece um desespero para mostrar para a sociedade: "Olha, eu também sou verde!". Leia e veja se a minha pergunta faz sentido: como é que o papel higiênico sabe o tamanho da cagada?


KIMBERLY-CLARK BRASIL E GRUPO PÃO DE AÇÚCAR OFERECEM PAPEL HIGIÊNICO SUSTENTÁVEL


São Paulo, outubro de 2010 - Já está disponível, com exclusividade nas gôndolas dos supermercados do Grupo Pão de Açúcar, o novo Scott Compacto Folha Dupla 30 metros, da Kimberly-Clark Brasil. Produzido com embalagens e rolos 100% recicláveis, o lançamento ganhou alça eco-prática e também traz o conceito educativo exclusivo da marca Scott que auxilia a família a entender, de maneira lúdica, qual é a quantidade necessária de papel higiênico. A cada seis picotes do produto, há o desenho do mascote da marca, o labrador, com uma placa de PARE. De forma divertida, o Scott Compacto estimula o consumo consciente em toda a família.

Terremoto
Deu em O Trem Itabirano, excelente semanário digital editado pelo considerado Marcos Caldeira:
Locutor itabirano, comentando recente terremoto:
"Gente, arrasou a cidade, foi oito pontos na escala Hitler".
Portanto, tão cruel quanto o nazismo.

Procura-se ateu
Janistraquis acha "simplesmente ridículo" que candidatos à presidência da República se engalfinhem para provar a um eleitorado indigente que um é mais cristão, mais católico, mais temente a deus do que o outro:
"Considerado, tal comportamento envergonha quem sabe ler e escrever, né não? Esse debate é ocioso e até prejudicial, pois encobre qualidades e defeitos de quem pretende ganhar a eleição. Acho que pode não ter ainda chegado a hora de elegermos uma mulher, mas é certo que precisamos de um ateu na presidência da República...".
(Os dois visitaram Aparecida para rezar pelo futuro do Brasil.)

Gol decretado
O considerado Youssef Ibrahim, jurisconsulto de escol, diretor de nossa sucursal no Vale do Paraíba, ouviu um narrador da Rede TV! dizer durante recuado jogo entre Bahia x Sport: "Daniel Paulista encheu o pé e decretou o gol".


Doutor Ibrahim estranhou barbaridade:


Fiquei com saudade de quando jogador marcava gols. Hoje qualquer boleiro pode baixar decretos. A continuar assim, já já prefeitos, governadores e o presidente vão aparecer como artilheiros da Série B do Brasileirão (se bem que presidente-mulher-artilheira, só se for de futebol feminino... ou não, vai saber...).

quarta-feira, outubro 13, 2010

Prince

Não sou muito fã, mas reconheço que o cara tem estilo.  Abaixo uma música não muito conhecida por aqui, mas que é bem legal.

Depois de dois meses debaixo da terra...

E não é que a esposa de um dos mineiros descobriu que o distinto tinha uma amante! Como se não bastasse ficar esse tempo todo debaixo da terra, o cara recebeu o famoso  ultimato "ou ela ou eu" e vai ter se explicar diante da imprensa mundial. Ah, é o amor!

sexta-feira, outubro 08, 2010

Coisas de sexta-feira

Deu no blog do Japiassu

Errei, sim!“VIVA O RACISMO! – O ‘olho’ da manchete de página do Diário Catarinense dizia: ‘Maurício José Lemos Freire, titular do primeiro órgão do mundo a tratar especificamente de casos de racismo, deu palestra em escola de Joinville’. Aí, o título botou tudo a perder – Delegacia defende crime racial.
Meu secretário ficou indignadíssimo: ‘Considerado, que diabo de delegacia é essa que defende o crime racial? Quer dizer que se um monstro qualquer espancar um doce crioulinho como aquele Kennedy da falecida novela Pátria Minha, é só correr para a delegacia que estará a salvo?!?!?’. Parece que é. Fascistas de todo o mundo, acorrei!” (maio de 1995)


Aula de redação
O considerado Youssef Ibrahim, jurisconsulto de nomeada, nosso correspondente no Vale do Paraíba, cidadão apaixonado por jornalismo, envia de sua banca sempre movimentada:

Veja que bonita a notícia dada pela Folha online:

Ibope aponta liderança de Alckmin em SP, mas sem descartar 2º turno

Pesquisa de boca de urna do instituto Ibope aponta os candidatos Geraldo Alckmin (PSDB), com 50% dos votos declarados e Aloizio Mercadante (PSDB), com 37%, como os mais votados para o Governo de São Paulo. Celso Russomano (PP) está em terceiro colocado, com 5% dos votos declarados. Devido à margem de erro, não é possível descartar a necessidade um segundo turno para as eleições do Estado.

Notou a precisão? "Aloizio Mercadante (PSDB)"... (?????) Não sabia que ele tinha virado tucano... Também não sabia que era permitido que um só partido tivesse dois candidatos ao cargo de governador.

E em seguida vem uma verdadeira aula de estilo linguístico: "Celso Russomano (PP) está em terceiro colocado, com 5% dos votos declarados."

Não é bonito? "Fulano está em terceiro colocado". É um poema jornalístico!


Burrice
Piadinha que circula em Portugal:
No Brasil, para você tirar passaporte e fazer concurso precisa de título de eleitor. Mas, para votar, não.

quinta-feira, outubro 07, 2010

Samba da melhor qualidade

A radio Ericknews fez uma seleção da fina flor do samba. Tem de tudo um pouco.

Raloim

A frase da semana

Se um policial perturbar quando você estiver mijando na rua, aproveita pra molhar a mão dele.
@edbertodutra

Atuante e mais afiado do que nunca

Dia desses olhei o blog de Jorge Kajuru e vi que, mesmo fora da TV aberta, com uma pilha de processos nas costas e sem um olho, ele continua na ativa. E como de costume, ninguém escapa da sua língua afiada, causando constrangimento, ódio e rancor naqueles  que o elegeram o inimigo público numero um da TV e do esporte brasileiro. O blog é esse http://blog.tvkajuru.com/ e tem também o twitter @realkajuru.
Confesso que acho ele um pouco exagerado, com comentários carregados de emoção e parcialidade. Mas quem na imprensa hoje é imparcial? Vale uma olhada no blog e ver seus comentários, dotados de uma sinceridade nunca antes vista na história dos meios de comunicação deste país (copyright Lula). Destaco a gravação que ele fez sobre o que foi editado no Programa Raul Gil, naquele malfadado quadro "Pra quem você tira o chapéu".
Um dos meus sonhos seria ver uma mesa de debate com Jorge Kajuru, Agnaldo Timóteo, Neto e o finado Alborghetti. Com mediação de Lobão é claro!

quarta-feira, outubro 06, 2010

Resistindo


Internauta cria site alternativo para “manter” Falha de S.Paulo no ar


Por Izabela Vasconcelos


O site Falha de S.Paulo, que faz uma paródia do jornal Folha de S.Paulo, saiu do ar, mas isso não impede que seu conteúdo continue disponível na web. Um internauta, que não se identifica na página, criou no dia 01/10 o endereço http://falhadespaulo.tumblr.com, com os prints da tela do original www.falhadespaulo.com.br, que desde o dia 03/10 está totalmente fora do ar. O site foi retirado por decisão da 29ª Vara Cível de SP que no dia 30/9 atendeu pedido da Folha. A página estava no ar há apenas 20 dias.
“Criamos este endereço com printscreens do site para impedir que a Folha, com sua liminar absurda, tirasse do ar toda referência a ele; e pra mostrar pra quem não conhecia que a reação da Folha é completamente despropositada. E se deletarem esse, criaremos outro e outro e outro. Não à censura!!”, diz o post do site alternativo.
Lino Bocchini, um dos autores do site original, nega que ele ou o irmão, Mario, tenham envolvimento na criação da página alternativa. (...)
Fonte: Comunique-se
O pessoal do "Falha" devia fazer igual ao site Cocadaboa, cujo registro está na Eslovênia. É registrar o site num Kazaquistão da vida e continuar a guerrilha. Enquanto não fazem isso, já adicionei ao meu tumblr.

Tem certeza disso?


Delegação do Timor Leste se espelha no Poder Judiciário brasileiro

Uma delegação de três defensores públicos do Timor Leste está no Brasil para conhecer melhor o Poder Judiciário, que servirá de exemplo para que implantem estrutura semelhante em seu país. Na manhã desta terça-feira (5), Fernando Lopes de Carvalho, Manoel Sarmento e Olga Barreto Nunes foram recebidos pelo vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ayres Britto.
Segundo o ministro, a comissão timorense veio conhecer de perto as instituições públicas brasileiras, especificamente a Defensoria Pública, porque considera “o arranjo institucional mais adequado para o país deles”.
Fonte: STF
Só falta pedir para Gilmar Mendes proferir palestra com o tema: "Honestidade e imparcialidade dentro do Poder Judiciário". Só espero que eles não se espelhem em ações do judiciário capixaba. Já pensou se Timor Leste resolve fazer concurso público da mesma forma?

Quando a gente acha que já viu de tudo...


Cineasta limpa nome do pai na Justiça após 60 anos
Por Alessandro Cristo
Há 57 anos, Joaquim Piza de Sousa Amaral foi condenado por estelionato por passar um cheque sem ter saldo suficiente em sua conta. O cheque, no valor de Cr$ 28 mil — que hoje valeria R$ 10,19 —, era pré-datado, mas foi apresentado para saque. Como não havia dinheiro na conta, o credor denunciou Amaral criminalmente. Ele foi condenado a um ano de prisão. Foragido desde então — e por isso, sem direito de apelação —, Amaral morreu em 1984, sem que a Justiça ouvisse suas razões.

Em agosto, no entanto, o Tribunal de Justiça de São Paulo resolveu rever o caso. A pedido da filha do condenado, Márcia Lellis de Souza Amaral — a cineasta Tata Amaral (foto), uma das juradas na escolha do filme que representará o Brasil no Oscar deste ano —, o 1º Grupo de Direito Criminal da corte o absolveu, quase seis décadas depois. O acórdão foi publicado no mês passado. (...)
Fonte: Conjur

terça-feira, outubro 05, 2010

Sobras de campanha III

Sobras de campanha II

Sobras de campanha I

Como é mesmo aquele negócio de liberdade de expressão?

Liminar retira do ar site que satirizava a Folha
Na última sexta-feira (1º/10), o designer Mario Bocchini recebeu uma visita inesperada. Ela trazia uma liminar pedindo a retirada do ar do blog Falha de S.Paulo, paródia do jornal Folha de S.Paulo. O não cumprimento da determinação judicial acarretaria em multa diária de R$ 1 mil.

O Falha de S.Paulo nasceu há 20 dias. Os irmãos Lino e Mario Bocchini faziam de três a cinco postagens diárias, usando a diagramação e as fontes gráficas da publicação impressa, com títulos como "Só a Folha pode definir o que é democracia".
"A gente fazia uma crítica bem-humorada ao jornal, por considerá-lo partidarizado. Tinha fotomontagem, piadinhas, balões de fala nas fotos", conta o jornalista Lino. "O que surpreendeu a gente é que a liminar fala em folhas 80 e 81 do processo. Ou seja, a Folha abriu um processo de mais de 80 páginas contra um blog independente".
Na manhã desta segunda-feira (4/10), os irmãos receberam um e-mail do departamento de assessoria jurídica do Registro.Br, empresa responsável pela administração dos registros de domínio de internet no Brasil. Segundo o comunicado, o domínio falhadespaulo.com.br permanecerá congelado para atender à decisão do juiz de Direito da 29ª Vara Cível do Foro Central da Comarca de São Paulo, Nuncio Teophilo Neto.
A decisão diz que a liminar não visa impedir a sátira em si, mas sim zelar pela marca do jornal. Segundo a advogada da publicação, Taís Gasparian, “a Folha, como qualquer outra empresa, deve preservar a sua marca”. Sobre a multa definida pelo juiz, ela diz ser baixa. “Geralmente, nesses casos, o juiz aplica uma multa de R$ 100 mil”.
Lino não concorda com a advogada. Para ele, o valor é excessivo, ainda mais se tratando de um blog independente, que não possui publicidade ou banners. “Pra mim, o que a Folha fez foi uma manobra jurídica pra encobrir a censura. Ao mudar a esfera da ação da liberdade de expressão para o uso indevido da marca, o jornal deu uma desculpa esfarrapada.”
Antes da liminar, o Falha de S.Paulo possuía cerca de 1 mil acessos diários. No sábado, quando os blogueiros publicaram a liminar e tiraram todo o conteúdo do ar, o número de visitas subiu para 40 mil. A dupla mantém ainda um perfil no Twitter.
No post de despedida, Lino e Mario escreveram ser “impressionante a hipocrisia da Folha”. No dia 26 de setembro, o jornal publicou um editorial na primeira página defendendo a irrestrita liberdade de expressão — como conta Lino, “mesmo quando incomodarem pessoas poderosas”. Além disso, o jornal criticou a tentativa de impedir o uso de humor nas campanhas eleitorais deste ano.
Fonte: Conjur

sexta-feira, outubro 01, 2010

A frase da semana

Slogan para uma chapa com Tiririca e Netinho: "Escreveu não leu, o pau comeu"
@ulissesmattos

Deu no blog do Japiassu

"VAMOS LIMPAR AS REDAÇÕES DESSE PAÍS!"


Janistraquis, leu, releu e disparou:
"Não tá certo, considerado, não tá certo. O xiita deveria ter escrito deste país; deste aqui, onde a gente tem a infelicidade de viver!!! Todavia, antes de limpar as redações precisamos desratizar a administração pública."
Meu assistente, que confunde imperdível com imperdoável, jura que se pudesse iria viver num país democrático de verdade, algo assim como a République Fédérale Islamique des Comores, a qual, de acordo com a enciclopédia, é formada por três ilhas (Njazidja, Nzwani e Mwali) de um arquipélago de origem vulcânica situado no canal de Moçambique, entre a costa leste da África e a ilha de Madagascar, no Oceano Índico. Lá, ninguém ainda sabe quem são Lula e Dilma.

Erros pululam


A considerada Laís Araújo Mendes, professora em Porto Alegre, flagrou esta chamadinha na capa do UOL, na manhã de terça-feira, 28/9:


Lula prova que é
difícil o substituir
no cenário político


Poucas horas depois, mudaram:


Lula prova que é
difícil substituí-lono
cenário político


A professora se confessa aliviada:
"Ainda bem que consertaram logo; esses erros que pululam pela imprensa afora, principalmente nos sites e portais da internet, ajudam a confundir o leitor desavisado, para quem a tal da reforma ortográfica já é um pesadelo...".

Para refletir
Frases que percorrem a internet com a velocidade do aerotrem que Levy Fidelix inventou:


* "Para os chineses, 2009 foi o ano do BOI. 2010 é o ano do TIGRE. Felizes são eles que, a cada ano, trocam de animal. Nós já estamos há 8 anos com o BURRO e se não soubermos votar, 2011 será o ano da VACA.


* Com a Receita Federal do jeito que está completamente aparelhada mas a serviço da transgressão e do crime organizado, sonegar, hoje, deixa de ser crime e passa a ser legítima defesa.