quinta-feira, outubro 15, 2009

Ministro do STM pede Lei do Abate contra Ahmadinejad

Por Eurico Batista
“Esse homem tinha de ser proibido de atravessar o espaço aéreo brasileiro e se atravessasse, teria de se autorizar o emprego da Lei do Abate.” “Esse homem” é o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, e o autor da frase é o ministro do Superior Tribunal Militar Flavio Bierrenbach, que se aposenta nesta sexta-feira (16/10). Para Bierrenbach, “o convite feito pelo Brasil ao presidente do Irã é uma bofetada na memória da Força Expedicionária Brasileira, que foi para a Europa lutar contra o nazismo”.

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, confirmou nesta terça-feira que o presidente do Irã chega ao Brasil no próximo dia 23 de novembro para uma visita oficial do país e um encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A visita, que estava prevista para o dia 6 de maio, foi adiada a pedido de Ahmadinejad. O presidente do Irã provocou indignação e repúdio internacional ao negar reiteradamente a ocorrência do Holocausto, o extermínio de judeus pelos nazistas durante a 2ª Guerra Mundial. Ahmadinejad classificou o Holocausto de mito: “[O Holocausto] é uma mentira baseada em uma alegação mítica e não comprovada”, proclamou Ahmadinejad em setembro, em um discurso contra Israel na Universidade de Teerã.

Flavio Flores da Cunha Bierrenbach chegou ao STM em janeiro de 2000, nomeado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso. Ex-réu naquele tribunal por sua militância contra a ditadura militar, Bierrenbach deu uma enorme contribuição para a abertura do tribunal e o fortalecimento de suas posições mais liberais.

Fonte: Conjur

A população brasileira quase não ouve falar do STM e quando sai alguma notícia, lemos que um dos ministros do referido tribunal quer abater o avião de um Chefe de Estado que vem a convite ao nosso país.
O mais interessante é a argumentação que ele usa, alegando que as declarações do líder iraniano são vergonhosas, comparadas a práticas nazistas. Bom, e o que Israel faz com os árabes, também não se assemelha a essas práticas? E olha que o ministro em questão tem um passado de luta contra a ditadura!Imagine se não tivesse...
Acho que estão fazendo um estardalhaço sobre essa visita do líder iraniano e desviando o foco de quem realmente deveria ter seu posicionamento cobrado.

Nenhum comentário: