sábado, outubro 10, 2009

Baby



A hoje evangélica Baby do Brasil - viu o que dá tomar muito chá de cogumelo - é daquelas cantoras de vóz primorosa e com interpretação arrebatadora. Conhecida inicalmente como Baby Consuelo, começou no grupo " Os Novos Baianos", que contava com figuras talentosas como: Moraes Moreira, Paulino Boca de Cantor e o seu então marido Pepeu Gomes. O repertório do grupo era bem eclético que ia do samba de Ataulfo Alves até o rock psicodélico dos naos 70.
Com a dissolução do grupo no início dos anos 80, Baby e Pepeu se lançam em carreira solo, ela com sua vóz primorosa e uma interpretação arrebatadora e ele com sua vóz - nem tão primorosa assim - e a sua habilidade com a guitarra.
Chegaram a participar de festivais, como o MPB 81, organizado pela Rede Globo. Eu era muito guri na época e lembro vagamente da música que foi inscrita e chegou até a final, cujo nome era " Todo mal que sai da boca do homem". Começava com o seguinte refrão: " Você pode fumar baseado/ Baseado nisso você pode fazer quase tudo". Em plena ditadura isso foi o suficiente para que tomassem um processo por apologia às drogas.
Superada essa fase, a dupla Bonnie e Clyde da MPB fizeram alguns sucessos, mas foi a vóz de Baby que apareceu. Ainda em meados dos anos 80 os dois se separam - literalmente - e Baby entra de cabeça na carreira solo. Emplaca várias músicas como "Tudo Azul", que foi tema de novela e várias outras músicas que foram tocadas à exaustão nas FMs.
Nos anos 90 Baby parece que resolveu fechar para balanço e apareceu pouco. Ressurgiu como evangélica fanática, indo aos quatro cantos de país dando o seu testemunho e cantado músicas gospel. Apesar dessa guinada a vóz e o talento ainda permanecem.

Nenhum comentário: